No espelho

11 ago

Ele me puxou pelos tornozelos, fazendo meu corpo deslizar em direção à beirada da cama. De joelhos, no chão, empurrou meus pés para cima, dobrando minhas pernas e me deixando totalmente aberta. Enfiou a língua na minha bunda, fazendo um arrepio ir e voltar por todo o meu corpo, arrancando de mim um gemido sôfrego. Da minha vagina ainda escorria sua porra, meu mel e um turbilhão de sensações pós foda.

– Gostosa! – ele falou, meio abafado, com a língua esticada.

Eu não tinha forças para responder e nem falar nada. Sorri, desejando que ele não parasse de mexer a língua. Olhei para cima e, pelo teto espelhado do quarto do motel, nos vi. Deu mais tesão ainda! Abri mais as pernas e toquei meus seios, sem tirar os olhos do nosso excitante reflexo. Mesmo com os mamilos doloridos das mordidas e dos chupões do Ricardo, belisquei-os de leve. Pelo reflexo pude ver os pequenos roxos nos meus seios. “Marcas de um sexo selvagem”, pensei, já querendo mais roxos e todas aquelas sensações de novo.

– Vou comer teu cu, vadia! – ele falou, com a língua dentro da minha bunda. Afastou o rosto, abriu minhas nádegas com as mãos e cuspiu bem no meu cuzinho. Achei aquilo tão baixo, tão vulgar, que me deu mais tesão ainda. Ficou em pé, e aquele pau continuava duro. Resolvi seguir na mesma linha: estiquei a mão e puxei-o para mim, quase derrubando-o por cima de mim, até estar com aquele pau em frente ao meu rosto. Enchi a boca de saliva e cuspi na cabeça do seu pau.

– Vai, agora vai… Pra entrar melhor… Sou apertadinha! – falei, ronronando.

Ele saiu de cima de mim, me pegou de novo pelos calcanhares e me abriu toda novamente. Posicionou a cabeça do pau na entrada do meu cu e forçou. Foi entrando sem parar, doendo, me abrindo, mas me enchendo de prazer. Encostou as bolas na minha bunda e falou:

– Apertadinha o caralho… Tu é uma vadia arrombada!

Começou a mexer e eu, pelo espelho, nos via e me derretia de tesão, de prazer, querendo que aquilo não parasse nunca, que amanhã a gente pudesse fazer isso de novo, que a gente pudesse ficar depois abraçadinhos até de manhã, mas sabendo que nada disso de fato ia acontecer, pois eu mesma tinha pedido um tempo para ele. E com o pau dele entrando e saindo da minha bunda, com meus dedos beliscando meus seios e com a boca entreaberta de frente para mim no espelho do teto, eu já nem me lembrava mais as razões para esse tempo. E assim, perdida, querendo mais eu gozei pela terceira vez naquela noite, vendo-o estocar no meu cu aquele pau delicioso que eu não vivo sem. Namorando com ele ou não.

6 Respostas to “No espelho”

  1. Lisa 11/08/2012 às 14:22 #

    Nossaaa que bom ver um post seu Nathalia. =D beijuss

  2. Lady K 12/08/2012 às 11:31 #

    Mais um delicioso e lindo relato. É impressionante o que o amor verdadeiro faz com a gente. Vc fica querendo ter o outro perto,junto,dentro e nunca parece ser o suficiente pq, no final, o que se quer mesmo é fazer de vc e do outro, apenas uma pessoa só. Ao mesmo tempo, vc sabe que pode ser que não consiga ter o outro pra vc,mas ainda assim se satisfaz com o grandioso fato de saber que ter o amor dele é o que te basta. Amar é simples e complexo de forma simultânea. Vai entender…

    beijos!

  3. Rodrigo 12/08/2012 às 16:12 #

    Conheço o blog há pouco tempo, mas é o bastante para mexer com minha imaginação. O jeito como você tempera com luxúria, tesão, vulgaridade as histórias de vocês dois mexe muito com seus leitores, quisera eu talento para saber relatar minhas aventuras assim… quem sabe um dia? Por enquanto vou acompanhado as de vocês, torcendo para que o intervalo entre uma história e outra seja menor! Love U both!

  4. PLENTYH BAURU SP 13/08/2012 às 12:09 #

    a cada relato mais tesao e inveja do seu Ricardo.. ah como eu queria ter uma mulher como vc… entao o que me resta e imaginar que no lugat dele ..eu esteja com vc.

    bjs mulher maravilha..

  5. Max 17/08/2012 às 23:45 #

    Uau! O recorte de cena ficou show. Faz a gente tentar construir o que aconteceu antes. O que vai acontecer depois.

    E que tesão essa enrabada. E essa vontade de meter, de gozar… água na boca!

  6. Safadeno 27/08/2012 às 11:16 #

    Gostariamos de ver fotos da Natália !
    Pois estou muito curioso de ver suas Curvas.
    E seus relatos são muito perfeito, pois fecho os olhos e consigo imaginar a cena aqui na minha frente !
    Saude e muita putaria para vocês !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: