Arquivo | abril, 2011

Páscoa: mais sexo e tesão!

30 abr

Depois de termos dormido quase nada e ter passado a quinta feira passeando com as crianças, à noite simplesmente apagamos. Não eram ainda dez horas, e já estávamos os dois dormindo. Resultado: despertei às seis da manhã, e cheia de tesão! Enfiei a mão por dentro da cueca do Ricardo e encontrei seu pau duro, devia estar sonhando comigo (sei que é o tesão do xixi, mas acho tão bonitinho quando ele diz que acorda assim por minha causa! rsrs)! Comecei a bater punheta devagarinho, enquanto ia beijando seu rosto, seu pescoço. Por incrível que pareça, ele demorou para acordar, e acreditem, isso me deu mais tesão ainda. Liberei-o da cueca, e sentia minha buceta cada vez mais melada enquanto olhava aquela cabeça vermelha que eu adoro chupar.

Arranquei as cobertas, ao mesmo tempo em que ele já desperto virava-se de barriga para cima. Peguei novamente no seu pau e sussurrei no seu ouvido: “será quem tem câmeras aqui?”. A gente tem uma piração que é a seguinte: atrás dos espelhos dos motéis tem câmeras, e algum tarado fica olhando os casais treparem. rsrs Ele sussurrou de volta: “deve ter… mostra pra eles como tu sabe bater punheta!”. Não me fiz de rogada. Deslizava a mão pelo seu pau, e com a outra acariciava seu peito, sua pernas, suas bolas. Sentia minha calcinha ensopada, estava delicioso! E para me deixar com mais tesão ainda, ele seguiu falando: “imagina só… os caras lá na recepção… atendendo os hóspedes sentados na frente deles… te olhando no monitor… de pau duro…”. Eu visualizava a cena e adorava! E ele não parava: “daqui a pouco tem fila na porta… pra tu bater punheta pra eles…”. Aquilo estava me deixando maluca! Peguei sua mão e trouxe-a de encontro à minha buceta. Mesmo ainda coberta pela calcinha, o Ricardo se mostrou surpreso pela umidade. “Foi só falar em fila pra tu punhetar que já ficou assim, né?”, ele falou, e em seguida arrancou minha calcinha: “mostra essa buceta melada pra câmera, ô vadia!”. Sem largar seu pau, fiz o que ele mandou: arreganhei bem as pernas, sentindo seus dedos me abrindo e depois me explorando, de frente para uma câmera filmadora imaginária.

Não agüentei nem cinco minutos! Seus dedos entrando e saindo, mexendo no meu clitóris, ele falando o que iriam fazer comigo depois de assistir aquilo, foi demais pra mim. Gozei, largando momentaneamente seu pau, me contorcendo na cama.

Escorreguei meu corpo pra baixo, na cama, até meu rosto ficar na altura do seu pau. Coloquei a cabeça na boca e suguei como uma bezerra faminta. Louco de tesão, ele me puxou pelos cabelos, me fazendo sentar no seu pau. Molhada que estava, o pau dele entrou de uma só vez, e comecei a subir, descer, rebolar… E foi a vez dele não conseguir se segurar. Senti a minha buceta sendo inundada pela sua porra quente.

Ficamos alguns minutos em silêncio, eu deitada sobre ele, até que seu pau desencaixou-se sozinho de mim, já me deixando com vontade de tê-lo dentro de mim de novo. E quando me dá essa vontade, não me acanho! rs Deixei ele novamente em ponto de bala, e transamos mais uma vez. Só fomos nos acalmar as nove da manhã! Delícia!

Durante o resto do feriado, cada vez que eu passava pela recepção e olhava para os atendentes, sentia descargas de tesão percorrerem meu corpo. Mas infelizmente não tinha câmera nenhuma, e não pude bater punheta em mais ninguém! 😦

Páscoa: sexo com chocolate!

27 abr

Nada como um feriadão pra gente descansar e aproveitar, né? Como na maioria das vezes, fomos para a serra gaúcha. E como sempre, estava uma delícia! O hotel em que sempre nos hospedamos fica praticamente debruçado em um penhasco, e da janela do quarto a vista é incrível. A cidade estava cheia, muita gente bonita, e me acabei de comprar nas lojas! rsrsrs

À noite, depois de jantar, ficávamos no terraço do hotel, bebendo vinho, namorando e curtindo o visual. Na noite de quarta, ficamos até mais tarde. Lá pelas duas da manhã e muitas taças de vinho na cabeça, só havia sobrado nós dois por ali. A mão nada boba do Ricardo insistia em tocar meus mamilos durinhos, por causa da temperatura que estava caindo, e nossos beijos se tornavam um pouco mais escandalosos. Reclamando do frio, sugeri que fossemos para o quarto.

Passamos na recepção, e pedi uma caneca de chocolate quente. Mal chegamos no quarto e o Ricardo me jogou na cama, literalmente. Caí meio desengonçada, e antes de conseguir me situar, ele já estava sobre mim. Foi arrancando as minhas roupas, e confesso que nada fiz para detê-lo. Queria muito sentir suas mãos e sua boca na minha pele nua. Ele, louco de tesão, ora beijava a minha boca, ora sugava meus seios. E então alguém bateu na porta. À contragosto, e até porque ele era o único que ainda tinha alguma peça de roupa no corpo, o Ricardo foi lá buscar. Voltou arrancando o que restava das próprias roupas, largando meu chocolate quente em cima da mesa, e mergulhou entre minhas pernas. Eu abri-as o máximo que pude, e deixei que ele fizesse o que bem entendesse.

Senti seu hálito quente no meu púbis, e a ponta dos dedos abrindo meus grandes lábios. Ouvi um gracejo sobre o quanto já estava molhadinha, e então senti a sua língua me penetrando, tentando ir mais fundo, se deliciando na minha buceta, e me provocando sensações também deliciosas. Dobrei os joelhos, colocando os calcanhares nas suas costas, como se assim pudesse fazê-lo entrar mais em mim, e passei a gemar baixinho enquanto ele intercalava estocadas com a língua e lambidas e chupadas no meu clitóris. Eu sentia meu tesão escorrendo, misturado à sua saliva, molhando também a minha bunda. Resolvi provocá-lo.

Empurrei-o um pouco para longe, agora com os pés nos seus ombros, e deslizei minha mão sob meu corpo. “Olha!”, ordenei, e fui enfiando meu dedo médio na minha bunda. O olhar de surpresa logo se transformou em olhar de tesão, de uma fera no cio, e forçando minhas pernas abertas ao máximo, ele juntou-se ao meu dedo, com a língua! Que delícia! Eu simplesmente urrava de prazer. Em pouco tempo eu gozei, apertando-o entre minhas coxas, fazendo-o prometer que me faria gozar mais vezes naquela noite.

Enquanto me recompunha, ele se masturbava devagar, me olhando “voltar ao normal”. Ele adora as tremidinhas que meu corpo dá depois que eu gozo! rs

Quando me recompus, fui atrás do meu chocolate quente que, só de pegar a caneca, notei que havia virado chocolate frio. Perfeito! Voltei para a cama com a caneca na mão, e passei eu a masturbar o Ricardo. Batia punheta bem rápido e forte, e de repente parava, apertando o pau na base, para ter certeza que ele não gozaria. Até que, sem que ele esperasse, virei um pouco de chocolate no seu pau. Ele se assustou, achando que ia se queimar, mas quando viu que já não estava mais quente e que eu estava decidida a tomar o chocolate no seu pau, relaxou. Que coisa mais gostosa chupar aquele pau com chocolate! Eu sugava com ainda mais vontade! rs

Como não poderia deixar de ser, logo ele também derramou chocolate pelo meu corpo, principalmente nos seios, onde ele se acabou de lamber e tomar chocolate! E assim, melados, molhados, grudando, ele me comeu. Aliás, me comeu de um jeito que raramente me come: papai e mamãe. Obviamente, tinha uma razão: poder lamber o chocolate! rs

Depois de saciados tiramos par ou impar para ver quem iria pedir uma troca de roupa de cama à recepção. Eu perdi, pra variar! rs E a cara de desconfiada da camareira, enquanto eu tentava mostrar como tinha deixado cair a caneca na cama, com todo aquele cheiro de sexo no quarto! rsrsrsrsrs

Querem saber o que mais rolou no feriadão?

Novidades!!

7 abr

Sumi, sumimos. Sem nenhuma explicação, eu sei. Mas agora estamos de volta, para explicar, para contar novidades, e principalmente para continuar trazendo à vocês as nossas aventuras! 🙂

Aconteceu o seguinte: eu recebi uma proposta irrecusável de troca de emprego. Só que, como não poderia deixar de ser, meu trabalho multiplicou (e meu salário também, mas não taaaaanto! rsrsrs). Nunca tive medo de mudanças, e mais uma vez matei no peito esse desafio. Só que, pelo menos inicialmente, vou voltar a viajar bastante. E isso tem todo um processo logístico, por causa das crianças, e tal. Passamos esses dias organizando isso tudo, bem como vendo e correndo atrás de papéis. As viagens são cansativas, eu sei, mas também podem ser legais. Lembram daquele post em que conto uma aventura durante uma viagem de trabalho? rsrsrs

Falando em posts mais antigos, acabei relendo TODOS os posts do blog nesses dias. Gente, tem tanta coisa, né? Tem cada transa gostosa! :p Mas tem uns posts bem ruins, mal escritos, aff! Eu quis deletar alguns, mas o Ricardo não deixou. Ele disse que a maioria tem comentários legais, pessoas que se identificaram, enfim. Não sei se deleto e conto pra ele só depois, ou se reescrevo, quando tiver tempo! rs

Ah, e porque será que a doida aqui releu todos os posts do blog? Essa é a parte mais legal, pra nós e pra vocês: fechamos uma parceria pra lá de bacana com a Club Prive Sex Shop! Vocês devem ter notado que tem um banner deles em cada post, né (por isso que li, fui colocar o banner, aproveitei e li)? E sabem do que mais? Essa parceria é pra vocês! Nós e a Club Prive faremos promoções aqui no blog, no face, no twitter, onde mais der pra fazer, e vocês é que vão ganhar! Então fiquem de olho e participem! Podem levar vários brinquedinhos para casa (e para a cama! rs). Vão lá no site da Club Prive e vejam o que tem de coisa legal!

Agora, preciso ir… Sala de embarque do aeroporto não é o lugar mais adequado pra se atualizar um blog de sacanagem, né? E logo meu avião sai…

Beijinhos!!