Camila e as bolinhas tailandesas

21 mai

Sabe aquela coisa cheia de não-me-toques? A Camila era assim. Não podia apertar um pouco mais forte, que ela já reclamava.
Não falava palavrão. Imagina! Nem quando estava excitada. Sim, ela ficava excitada. Senão era demais, né?
Ela gostava de sexo. Tinha lá seus bloqueios, mas era bom.
Eu me incomodava um pouco com o jeito dela, claro. Sempre gostei de bastante atividade na cama e de mulheres que topassem tudo.
Mas o fato é que ela era simplesmente linda. Capa de revista! Toda certinha, cabelo loiro comprido, olhos verdes, um par de seios que deixaria qualquer um louco.
Pernas muito bem torneadas sustentavam uma das bundas mais lindas que já tinha visto até então.
Mas íamos para a cama, e era aquilo: “Amor, devagar, tá apertando muito meu seio”, “Querido, cuidado, aí não”, “Sim, ponha ele na minha boca”. Pô, ponha ele na minha boca? Eu queria que ela dissesse: vou engolir teu caralho!
Eu passei a conversar sobre isso com ela. Numa boa, me mostrando compreensivo e dizendo que as coisas só poderiam melhorar. Ela tentava, de verdade. Tentou ficar um pouco alta de bebida para se soltar, tentava se vestir de maneira vulgar para ter um comportamento mais vulgar… Mas acabava que ficava meio forçado.
Mas eu gostava dela, tentava de tudo, mas no fundo sabia que dificilmente ela mudaria.
Começamos a ler textos eróticos juntos, e depois tentávamos colocar em prática o que estava nos textos. Mas ela travava na hora. Não é que travasse e não fizesse nada, longe disso. Mas ficava uma coisa forçada, não natural.
Um dia fomos juntos numa sex shop. Ela ficou envergonhada, e acabamos saindo sem levar nada. Confesso que fiquei um pouco frustrado, e não fiz muito esforço para esconder isso dela.
Naquela semana não nos encontramos mais, ela atarefada e eu disposto a dar um gelo nela e pensar na minha vida. Não queria continuar insatisfeito sexualmente.

Se passaram uns dez dias, nos quais quase não falamos um com o outro, e ela me ligou pedindo que fosse à sua casa à noite. Eu estava com saudade dela, gostava dela e tudo mais, mas concordei em ir decidido a dar um ponto final na nossa relação. Tinha pensado bastante e queria uma vida sexual mais quente.

Já no prédio dela, o porteiro mandou que subisse, já estava avisado que eu chegaria. Saí do elevador e encontrei a porta do apartamento entreaberta. Entrei chamando por ela, mas parei quando vi a cena: as luzes estavam todas apagadas, e dezenas de velas iluminavam o ambiente. Parada à porta que ia para o seu quarto, Camila estava de espartilho, meias 7/8, um copo de vinho na mão, uma delícia! Sorriu para mim e entrou no quarto. Fui atrás dela, já nem lembrando o que estava decidido a fazer ao sair de casa.

No quarto ela me esperava sentada na beirada da cama. Puxei-a para mim e beijei sua boca com ardor. Deslizei as mãos pelo seu corpo, sentindo sua pele quente arrepiar-se. Ela me apertava com força, como nunca tinha feito antes. Foi tirando minhas roupas, se esfregando em mim de maneira sensual. Era uma outra mulher!

Ajoelhou-se e começou a me chupar, pela primeira vez me olhando com aqueles lindos olhos verdes. Eu não entendia o que tinha acontecido, mas pra mim estava ótimo assim. Peguei-a pelos braços e joguei-a na cama, já com minha boca nos seus seios. Chupei forte, e ela não reclamou. Deslizei a mão até sua bunda e apertei, e ela também não reclamou. Ao contrário, gemia cada vez mais. Para ver até onde ela iria, disse para falar um palavrão. Ela, excitada, agora com meus dedos no seu clitóris, sorriu tímida e balançou a cabeça negativamente. Mas esticou o braço e pegou uma sacola na cabeceira da cama e me entregou. Dentro havia um tubo de KY e bolinhas tailandesas. Olhei para ela surpreso, mas ela instintivamente fechou os olhos e corou de vergonha.

Apenas de meia 7/8, coloquei-a de quatro na cama, forçando para que arrebitasse bem a bunda. Lambia sua buceta enquanto com os dedos ia passando KY na bunda dela. Podia escutar seus gemidos, um misto de tesão e apreensão. Quando senti que ela estava relaxada, fui colocando uma a uma as bolinhas dentro dela. Voltei a chupar e lamber seu clitóris, enquanto fazia as bolinhas se mexerem dentro da sua bunda. Ela agora já rebolava, gemendo mais alto.

Quando achei que ela estava quase gozando, puxei as bolinhas de uma só vez, de forma rápida e forte. E foi nesse momento que tudo realmente mudou. Ela gritou: “Aiiiiii, caralho!! Que tesão!!! Puta que pariu!!”, e virou-se para mim e pediu: “Agora enfia esse pau em mim e me come como uma puta!!” E aquela foi a primeira noite de sexo da nova Camila. E posso dizer que daí pra frente a coisa só melhorou.

 

 

Infelizmente não passamos mais muito tempo juntos. Uns seis meses depois, por exigência da sua agência de modelos, ela foi morar no exterior e nunca mais tive notícias dela. Pelo menos até o final de semana passado.

Fui jantar fora, e numa mesa de canto do restaurante lá estava ela. Com um cara, talvez marido dela. E mais uns dois casais. Nossos olhares se cruzaram, e ela acenou levemente a cabeça. E depois, como se fizesse isso sempre, levou a mão até o colar de pérolas que usava. Deslizou os dedos pelas pérolas e sorriu pra mim. Que bom que ainda lembra das bolinhas.

 

21 Respostas para “Camila e as bolinhas tailandesas”

  1. Bella 21/05/2008 às 23:26 #

    haahhaha

    Que história.

    Eu juro que um dia eu conheço as tais bolinhas..rs

    • JR 10/12/2009 às 15:54 #

      OI SE QUISER EU POSSO TE APRESENTAR ELAS

  2. Anônimo 21/05/2008 às 23:28 #

    Muito bom seu blog…
    A gente passa por outros com o mesmo conteúdo e se sente até envergonhada, aqui não…
    Parabens.
    Passa na Maçã.
    http://macacomlimao.blogspot.com

  3. danisiinha 22/05/2008 às 14:57 #

    hummm….
    vc fez despertar um furacão hein…!!!
    bolinhas…. hummmmmm
    rsrsr

    http://www.daniilopes.blogspot.com
    bjão

  4. laila 22/05/2008 às 19:40 #

    tá, mas peraí. ninguém muda assim de repente da água pro vinho. tem explicação? será que alguém deu uma pancada na cabeça da camila e ela voltou ao normal? esperemos a continuação… bjs!

  5. Ricardo (Íntimo & Pessoal blog) 23/05/2008 às 1:42 #

    Bella, experimenta mesmo! Tenho certeza que vai adorar! hehe

    Beijos

  6. Ricardo (Íntimo & Pessoal blog) 23/05/2008 às 1:43 #

    Janaína, que bom que gostou do nosso blog!

    Vou lá no maçã!

    Beijos

  7. Ricardo (Íntimo & Pessoal blog) 23/05/2008 às 1:45 #

    Dani, não sei se fui eu, ou se ela tomou a iniciativa de mudar por conta própria! hehe

    Mas ao menos aproveitei um pouco.

    Beijos

  8. Ricardo (Íntimo & Pessoal blog) 23/05/2008 às 1:46 #

    Laila, explicação deve ter. Te confesso que só quis aproveitar, não achar razão! hehehe

    Beijos

  9. laila 23/05/2008 às 20:32 #

    e vc não perguntou???? aff, sempre me espanto com a falta de curiosidade dos homens, hahahahaha.

  10. Gabriel 29/06/2008 às 21:25 #

    Laila acho que não é falta de curiosidade, mas se algo está bom pra que procurar as razões? Independente do que tenha ocorrido foi bom, eu iamgino :)

  11. Carol 23/07/2008 às 8:16 #

    Oi moço… temos uma comunidade de contos sensuais e eróticos… adorei os seus e gostaria de se sber se se interess em postar alguns lá?

    por favor..entre em contato qdo puder… abraços..

    depois vou falar coma Nathalia tb…

    • Enzo 10/06/2011 às 14:08 #

      Tenho alguns contos, como postar na sua comu???

  12. Carol 23/07/2008 às 8:17 #

    consertando o email…rs.. era _ ok?

  13. Ricardo (Íntimo & Pessoal blog) 28/07/2008 às 11:01 #

    Oi, Carol!
    Vou entrar em contato, sim.
    Mas isso não é conto, aconteceu mesmo! hehehe
    Beijos

  14. tony 28/11/2009 às 18:07 #

    esta semana trasei com minha mulher e comentei sobre as bolinhas e senti q ela ficou exitadinha

  15. Dora 20/01/2010 às 22:45 #

    Eu sempre uso as bolinhas tailandesas, minha parceira adora colocar em mim, temos uma com 3 cm de diametro que é bem molinhas, ela acaba se acomodando dentro de mim, isso me da muito tesao, mas na hora de retirar, ai sim da muuuuuito tesao, recomendo.

  16. carla 07/06/2011 às 23:45 #

    Essa imagem tbm seria perfeita pra esse post…

    http://www.blogseroticos.com.br/pequenosdelitos/files/2011/02/imagem13.jpg

  17. ......llkklnhk,k 13/12/2011 às 17:17 #

    Nossa, que lindo , chorei

  18. mylla 03/04/2012 às 14:02 #

    temos que agranda noso companheiro sim

  19. Eduardo 25/06/2012 às 17:54 #

    Gostei muito do texto. Mesmo que seja um relato verdadeiro (não sei se é) funciona como curtíssimo mas excelente conto erótico. É fácil encontrar contos eróticos na Internet, mas muito difícil encontrar bons textos. 99% é pessimamente escrita por pessoas que beiram o analfabetismo. Você está de parabéns!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 14.966 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: